Indica

Olá, meninas!
Já contei por aqui da biotina, um suplemento que eu tomo e que faz crescer cabelo, unha, cílios…
Mas vou dar uma dica MARAVILHOSA hoje, by meu consultor de make Eduardo Sacchiero.
Pra você que tem os cílios pequenos ou pra você que quer que eles pareçam postiços…aqui está a mágica!
Lave os cílios ( os olhos, mesmo). Passe demaquilante, se tiver resíduo de maquiagem.
Enxugue bastante, para os cílios não ficarem “unidos venceremos”. rs
Passe pó -sim!! aquele que a gente passa depois da base!- com um pincel para sombra em toda extensão dos cílios. Passe bastante!

po nos cilios

 

 

 

 

 

 

PASSE DEVAGAR E COM CUIDADO, PARA NÃO ENTRAR NO OLHO E CAUSAR …UMA SENSAÇÃO DE MUITA RAIVA…RS

Depois, é só passar o rímel!

passando

 

 

 

 

E passar mais… e mais.

Woman applying mascara on her eyelashes - macro shot

Pronto! É só conferir o resultado!

olhos
Antes e depois

 

 

 

 

 

Vamos tentar?

Indica

O medo de errar e parecer feia aos olhos dos outros  pode nos impedir de ousar e fazer o que realmente temos vontade, não é mesmo?
Ainda bem que hoje a liberdade feminina e a beleza natural são mais valorizadas, nos dando a liberdade de usar cores, cortar os cabelos do comprimento e com o volume que queremo, ter as sobrancelhas que mais combinam conosco.

Mas tem algumas regras que a gente insiste em manter e que NÃO SÃO MAIS SEGUIDAS! Ôba!
Vamos nos libertar? Então veja as dicas da Claudia Zanni, minha consultora de cabelo!

 

-Batom colorido e…olho também!

Se for usar batom vinho ou vermelho, é melhor combinar com sombra discreta nos olhos, certo? Errado! Hoje, as maquiagens pesadas também são bem vindas para um visual mais dramático, principalmente quando usadas durante a noite. Se você ainda se sente insegura de misturar tons fortes nos olhos e na boca, vale esfumar a sombra com delicadeza para um visual mais discreto sem perder o impacto. Mas cuidado para não parecer que vai para a festa de Halloween! kkkkk
batom vermelho e olho

 

 

-Esmalte igual no pé e na mão

Já era! Eu não faço essa combinação há uns 3 anos! Por anos, foi obrigatório usar o mesmo tom de esmalte nas unhas das mãos e dos pés. Hoje, é lindo e elegante combinar cores diferentes.

unha igual

 

 

 

-Sobrancelhas desenhadas

Nos anos 90 e 2000, virou tendência ter os fios com desenhos perfeitos nas sobrancelhas. Por muito tempo, para ter um rosto considerado bonito, era preciso ter sobrancelhas finas, preenchidas com precisão e com formato estudado. Hoje, não bem assim. A beleza natural voltou a ser valorizada e os pelos naturais ( bem aparados!)  são considerados bonitos. MAS NADA DE DESLEIXO, PELO AMOR DE DEUS!
sobrancelha desenhada
 

 

-Cabelos perfeitamente arrumados

Ter os cabelos perfeitamente escovados, super lisos , presos num belo coque e sem nenhum fio fora do lugar é sinônimo de elegância? Pode ser… mas os tempos mudaram!!!! Ôba!! Os fios bagunçados, propositalmente ou não, deixam o visual mais descontraído e mostram que a mulher tem estilo e personalidade!

capa beleza

 

 

 

 

-Mesmo tom no cabelo e na sobrancelha

Se você usa coloração no cabelo,  pinte a sobrancelha no mesmo tom, para ter um visual mais suave. Mas como nem todo mundo quer ter o rosto suavizado, a mistura de tonalidades está liberada. As sobrancelhas mais claras que os cabelos trazem um ar moderno e as mais escuras marcam bem as expressões.
sobrancelha

 

 

-Sem volume

Nos anos 2000, era moda reduzir o volume do cabelo ao máximo. Aí nasceram  os alisamentos definitivos e as escovas progressivas. Hoje, o padrão de beleza mudou e os fios já têm liberdade para serem soltos e volumosos
cabelo liso

 

 

 

-E quem disse que mulheres mais velhas têm que ter cabelos curtos?

A liberdade das mulheres cresceu! Cabelos longos são lindos e permitidos para todas as idades. Por muito tempo, quando as mulheres passavam dos 50 anos, já sentiam a pressão social de ter que alongar o comprimento das saias e encurtar os fios dos cabelos. Afff! Que bom que o tempo passou!

demie

Aventura

Boa tarde, galera!

Se você é do tipo ( igual ao meu pai…rs) que acha que se colocar esquis nos pés vai quebrar a perna, a cabeça, morrer…digo pra você que…ESTÁ ENGANADO! E olha que eu sou a pessoa mais medrosa do planetaaaaa!!! kkkkk

Eu já conhecia de passagem algumas estações de esqui, em viagens com a família na adolescência. Mas, devido às neuras do meu pai, o máximo que eu podia era ficar olhando, de longe.

Até que, de 2011 para 2012, fomos passar o réveillon na Flórida. Eu logo tive que voltar para o Brasil, para trabalhar. A Mabê, nossa filha caçula, voltou comigo. O Fábio, meu marido, resolveu levar a nossa mais velha, a Giulia, para conhecer o Colorado e… aprender a esquiar. E ela deu um show! Olha ela, que tinha acabado de completar 8 anos, ajudando o Fábio a esquiar!

ju aspen
Aspen/janeiro de 2012

 

 

 

 

 

 

 

A dica principal para iniciantes ( e mesmo pra quem já sabe, viu…rs) é contratar algumas aulas antes de se aventurar sozinho. Com cautela, esquiar é um esporte muito legal. Mas para imprudentes, pode ser, sim, perigoso e até fatal. No caso da Giulia, o Fábio colocou uma professora particular para ela. Os professores particulares são mais caros na montanha, mas há situações que valem a pena, né!

No ano seguinte, levamos as crianças para conhecer a Disneyland, na Califórnia. Para quem não sabe, saindo de Los Angeles e andando, aproximadamente, uma hora de carro, tem estações de esqui! Encontramos uma em Big Bear Lake, uma cidadezinha fofa! A estrada para chegar lá é bem tranquila e, como essa montanha não é da ” modinha”, os preços são ótimos por lá! Tanto de hotéis, como para alugar equipamentos para esquiar. Dessa vez, a Giulia fez aula em grupo. Na foto, ela e o primo, Mateus Peporine, descendo a montanha. Na outra, nós 4, depois de um dia imersos na neve! kkk

ma e ju
Califórnia/2013

nos

 

 

 

 

 

 

As roupas adequadas são muito, muito importantes. Não adianta se encher de blusa de lã. Tem que ser a roupa certa. Pra começar, blusa e calça térmica, para suportar as baixas temperaturas. Sobre elas, calça e casaco impermeáveis são bem-vindos, além das luvas, também impermeáveis. A maior parte das estações de esqui aluga essas roupas especiais para esquiar, além do equipamento próprio. As meias também devem ser adequadas, mas não muito grossas, para não limitar os movimentos dos pés. Uma loja que adoro comprar roupas de esqui é a Columbia. Tem nos EUA e Canadá e vende online, também. Dá para comprar e mandar entregar no hotel onde você vai ficar. http://www.columbia.com

E, assim, voltamos para Aspen, que, por sinal, é linda, linda, linda de viver! Dessa vez, a família completa. As montanhas de lá (Snowmass, Buttermilk, Highlands e Aspen Mountain) estão entre as melhores do mundo para a prática de esqui e são as melhores dos EUA. Na foto, nós, lá no topo da Buttermilk. Olha só a Mabê, iniciando no esporte, com 4 anos! Contratamos um professor para a família. Nos dias seguintes, a Giulia e o Fábio esquiaram “por conta”. rs

 

nos aspen
Aspen/2014

 

 

 

 

 

 

 

 

 

E a Giulia já havia passado de estágio…ela é craque. Na foto, observa a montanha que tinha acabado de descer…(Snowmass)

linda
Aspen/2014

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Os belos movimentos da Giulia, de ir para um lado e para o outro, fazendo um zigue-zague na neve, vêm de um princípio: as curvas. Fecha-se um só esqui, o do lado contrário ao que se quer virar, tombando levemente o corpo também na direção contrária. E nunca olhar para baixo. Ver a velocidade dá medo e deixa as pessoas que estão começando inseguras.

Os funcionário e professores das montanhas vão te ensinar como carregar o esqui de maneira prática. Prende-se um esqui ao outro e segura-se no suporte. Também prendem-se as duas botas pelo velcro (usado para fechá-las), para carregar mais facilmente nas mãos ou nos ombros. Assim, os percursos de ida e volta às pistas serão mais tranquilos. Antes de qualquer coisa, é recomendado andar com a bota de esqui para se acostumar. Para se movimentar com elas, antes de esquiar propriamente, é necessário flexionar os joelhos o tempo todo, como explicam os  instrutores.

Não se assuste se você colocar os esquis nos pés e não conseguir parar em pé. Com um pouco de boa vontade, tudo dá certo. Treinar para colocar e tirar o esqui também é uma dica antes de começas a deslizar na neve. No começo, pode parecer difícil. Mas calma. Até a minha Mabezinha já tá craque em fazer isso.

Já na pista, sempre lembre de deixar o corpo para a frente. Ter a postura corporal correta é fundamental para se equilibrar sobre o esqui e evitar quedas. O equipamento é feito para suportar o peso de nosso corpo. Jogando o corpo para frente, o risco de cair é bem menor.

E olha só a gente em MontTreamblant, no Canadá, esquiando! Essa cidade é MARAVILHOSA e a pista de lá é considerada a melhor para esquiar no lado francês do país. Fomos de carro, saindo de Montreal. Estrada maravilhosa! A única observação é usar MESMO roupas térmicas. Por lá, faz -40C!!!

topo
Mabê a Jujú no topo da montanha! Canadá/2015

 

 

 

 

canada 4
Canadá/2015
canada
Canadá/2015
z
Canadá/2015 . Observe nossos esquis (meus e da Giulia) na foto. Esse movimento em V ou PIZZA é o freio do esqui, pelo menos para os iniciantes. E para ficar parado, também. A cunha( como também é chamado) é o movimento de abrir bastante as pernas, fechando os esquis, mas sem cruzá-los. Ela funciona como freio, porque os esquis paralelos é que fazem você deslizar.
img_0744
E olha a Mabê levando a boneca para esquiar em Okemo, no estado de Vermont, EUA, em janeiro de 2016!
img_0735
E nós 4, após um dia de muita diversão! Okemo, Vermont (EUA)
A dica final é perder o medo. Com confiança e segurança garantidas, é hora de se divertir e brincar.
Estado do Colorado (EUA), Canadá, Estado de Nevada (EUA), Estado de Utah (EUA), alguns lugares da França, Suíça, Italia. Nesses lugares, estão várias das consideradas melhores pistas do mundo.
Mas, como nós fizemos em Big Bear Lake, basta estar nevando, ser uma pista sem perigos, ter bons professores e uma boa hospedagem para a diversão ser garantida!
Um bom site para pesquisar é o http://www.tripadvisor.com
ju arrumando ma
As irmãs se ajudam na hora de tirar os equipamentos.

 

Estilo

Saudáveis, versáteis e refrescantes, sucos de frutas podem parecer boas opções para quem decidiu apostar em uma alimentação saudável, leve e livre de refrigerantes, por exemplo. No entanto, o consumo excessivo de sucos naturais pode ter efeito contrário e, além de te fazer engordar, pode ainda prejudicar sua saúde. Observe os sucos que vão prejudicar sua dieta de emagrecimento:

Suco de uva

Um copo de 300 ml de suco de suco de uva sem açúcar tem, aproximadamente, 102 calorias. Se for consumir a bebida, opte pela versão integral, que é mais rica em benefícios.

Suco de açaí

Famoso por fornecer doses extras de energia ao corpo, um copo americano de suco de açaí conta com 116 kcal.

Suco de laranja

Presença garantida no café da manhã dos brasileiros, o suco de laranja pode alcançar 240 calorias se for consumido com açúcar. A versão não adoçada da bebida tem, aproximadamente, 150 calorias.

Suco de coco

O suco de coco, batido com a água e a polpa da fruta, alcança as 250 kcal, mesmo se não for adoçado.
Estudos apontam que sucos de frutas possuem alto índice de açúcar e pode aumentar em até 8% os riscos de diabetes do tipo 2. Os médicos indicam que o ideal é apostar em frutas em porções inteiras, já que quando extraímos o sumo, diminuímos os valores nutricionais do alimento e acabamos ingerindo calorias vazias.

ATENÇÃO: Sucos industrializados não são sucos naturais. E ainda são ricos em açúcar , corantes e aromatizantes.

Conheça as opções que são aliadas a uma dieta saudável e ajudam a manter a forma:

Suco de limão

O limão é um anti-inflamatório natural e possui ação bactericida. Além de ajudar na digestão, combate o envelhecimento precoce e ainda fortalece o sistema imunológico. A simples mistura da fruta com água já ajuda a purificar o fígado e estimular a desintoxicação.

Suco de maracujá

Apesar de ser normalmente lembrado como uma bebida calmante, o suco de maracujá é ainda um bom aliado da dieta. Ele ajuda a emagrecer porque a pectina, uma fibra encontrada na casca da fruta, bloqueia a gordura e ajuda a perder peso.

Suco de acerola

A acerola é conhecida por ser uma das melhores fontes de vitamina C. Fortalece o sistema imunológico e ajuda a prevenir doenças. A fruta ainda possui propriedade antioxidante e é excelente para quem está de dieta, porque possui baixo índice calórico: apenas 32 calorias estão presentes em 100 gramas do alimento.

Movimento

 Tablets, computadores e smartphones estão cada vez mais presentes na rotina das crianças e adolescentes. E a pergunta que tira o sono de muitos pais é: até que ponto o uso destes dispositivos eletrônicos pode ser saudável para o desenvolvimento dos filhos?

Quando utilizados da maneira correta, os eletrônicos são excelentes para estimular o desenvolvimento, a imaginação e os estudos. Porém, sempre é necessário impor limites. Eles não devem ser usados para fazer a criança parar de chorar, por exemplo. O correto é incentivar o uso saudável desses aparelhos, com desenhos educativos, jogos que estimulam os estudos e a criatividade, além da leitura de contos e histórias.

O meu professor de musculação, Kleber Tercero, é integrante da equipe brasileira de judô e dá aulas da modalidade para crianças a partir dos 5 anos e adolescentes. “É comprovado cientificamente: crianças em idade pré-escolar, que praticam exercícios regularmente, têm melhor rendimento na escola. O estudo, feito por pesquisadores do Institute for Health and Care Research, em Amsterdã, na Holanda, afirma que o aumento do fluxo de sangue e oxigênio no cérebro, propiciado pelos exercícios, ajuda no rendimento escolar. A regularidade de exercícios físicos só tem pontos positivos e vale tentar convencer as crianças que preferem ficar em casa ou em equipamentos eletrônicos a incluir o esporte na rotina semanal”, ensina Kleber.

O primeiro passo é observar a área onde a criança tem aptidão. O judoca sugere uma boa conversa com o pequeno sobre o assunto. Explicar a importância dos exercícios físicos é fundamental:

1. Com o esporte, se estabelece convivência em grupo, exercita-se a solidariedade e respeita-se os limites e regras da competição. E não há lugar para drogas.

2. O esporte deixa a criança menos individualista e mais colaboradora.

3. Estimula a ser responsável e seguir regras.

4. Canaliza o excesso de energia e a impulsividade.

5. Aumenta o respeito pelos outros.

6. Ajuda no crescimento físico.

O segundo passo é levar a criança para aulas experimentais, em escolinhas próximas de casa, para que ela tenha contato com a atividade. Tenha em mente que a criança mais agitada e comunicativa vai preferir os esportes coletivos. Futebol, vôlei, handball, basquete entram nessa lista. Se a criança for mais introspectiva, esportes individuais vão deixá-la mais à vontade e não serão “uma tortura” semanal. Balé, judô, atletismo, ginástica artística, remo, natação e tênis são boas opções.

Só não se esqueça: é essencial que a criança curta e se sinta feliz com a atividade.

Por aqui, minhas filhas fazem de tudo: patinam, esquiam, jogam basquete, volley, tênis, andam a cavalo, de bicicleta…e adoram!! E, na maioria das vezes, eu e o meu marido praticamos com elas!
IMG_2647 IMG_2518 patinar IMG_3006
Movimento

Ahhh, aquela barriga negativa!!! Quem não sonha com uma?

Mas quando o objetivo é secar a barriga, é necessário uma força-tarefa para chegar lá. Alimentação equilibrada, exercícios certos e muuuiiitaaaa força de vontade para seguir corretamente a rotina definida.

O meu professor de musculação, o personal treiner Kleber Tercero, sempre alterna o tipo de exercício abdominal que passa em meus treinos. Atualmente, estou fazendo esses aqui, cada dia um estilo:

prancha
Foto: http://www.mundoboaforma.com.br

Prancha frontal – Deite de bruços (com a barriga para baixo) e deixe os cotovelos apoiados no chão, na linha dos ombros. Faça movimento para elevar o tronco, sempre contraindo o abdômen. Durante o exercício, mantenha o corpo totalmente reto, sem levantar o bumbum ou abaixar o quadril. Permaneça no alto de 10 a 15 segundos e repita por 6 vezes. Ou permaneça no alto por 40 segundos, descanse 30 segundos e repita por 3 vezes.

elevaçãoElevação com joelhos dobrados – Essa opção é ideal para quem sofre com dores nas costas. Deitada, com a barriga para cima, flexione os joelhos em direção ao peito. Estenda as pernas de forma que os pés apontem para cima. Faça de 3 a 6 séries de 20 repetições ou turbine com 3 séries de 20 repetições + 3 séries de 30 segundos

lateral
Foto: http://www.mundoboaforma.com.br

Prancha lateral – Você vai precisar deitar de lado e ficar apoiada no braço que está encostado no chão, mais especificamente no antebraço. O braço que estiver em cima pode ficar esticado ou junto ao corpo. Deixe o corpo estendido, com as pernas retas, apoiadas no chão. Nessa posição, abaixe o quadril até chegar próximo ao chão e eleve, por 30 segundos. Faça 2 séries de 10 ou 3 de 15, dependendo da sua preparação física.

Cotovelo-joelho, mão-ponta de pé: Deitada, pernas flexionados a 90 graus, ombros fora do chão e mãos atrás da cabeça. Eleve o tronco levando os cotovelos em direção aos joelhos.Volte (sem descer totalmente o tronco) e suba o tronco novamente, ao mesmo tempo que estende os braços e as pernas e leva as mãos em direção aos pés.

3 abdominais superpoderosos para chapar a barriga em tempo recorde
Foto: http://mdemulher.abril.com.br

Regras básicas de como perder barriga

Exercícios aeróbicos – A combinação infalível para chapar barriga é unir exercícios localizados  com exercícios aeróbicos (como corrida, esteira, transport e bicicleta). O ideal é iniciar com o exercício localizado e depois partir para os aeróbicos. Isso porque, quando você inicia os movimentos, o organismo utiliza como combustível o glicogênio, uma substância armazenada nos músculos. Ao terminar os localizados e começar a caminhada, o estoque de glicogênio já estará baixo e o seu corpo precisará recorrer a outra fonte de energia: a gordura. Assim, você vai emagrecer mais rápido do que se fizesse o contrário.

Dose certa – Se você está saindo do sedentarismo para se arriscar nesses exercícios, o ideal é intervalar os dias de atividades. Faça-os dia sim, dia não. Caso já tenha um bom preparo, o ideal é fazê-los por dois dias e descansar um.

Mude a forma de fazer – Para conquistar a barriga retinha, varie o número de séries e de repetições conforme for praticando e conforme orientação do seu professor. Após alguns dias, comece a diminuir o tempo de intervalo entre os exercícios e modificar a amplitude dos movimentos.

Varie os estímulos – Mais do que o número de repetições dos exercícios, é importante realizar movimentos que trabalhem músculos distintos (reto, oblíquos e transverso). Para o corpo não se adaptar a um estímulo e deixar de secar a barriga, invista em exercícios de isometria (prancha, por exemplo) em um dia e de sobrecarga em outro.

Alimentação – ALIMENTAÇÃO REGRADA É FUNDAMENTAL. Para quem está em um treino com metas, como definição ou emagrecimento, sair da dieta proposta pelo seu nutricionista é proibido.