Estilo

Não vou mentir que essa história de baleia azul me deixou bastante preocupada. Até que ponto chega a falta de noção, discernimento, vergonha na cara, caráter  do ser humano…os “tais” considerados “curadores” desse jogo idiota não devem mesmo ter mais nada pra fazer da vida…seres inúteis…

A barbaridade começa com um simples convite, VIA INTERNET, para a pessoa (normalmente adolescentes de 17 à 18 anos) participar do jogo.

E como um jogo pode ter regras como essas???? :

Mutilações na palma da mão, mutilação nos braços, sair de casa de madrugada, cortar os lábios, desenhar uma baleia em partes do corpo com uma faca ou canivete, subir em locais altos e ficar parado na beira por minutos, aceitar o dia de sua morte (estipulado pelo ‘curador’), e, por fim… se matar….hã???? Sim, isso mesmo. Os tais imbecis “curadores” convencem o participante a se matar. E, por várias vezes, conseguem.

Segundo  matéria do oglobo.globo.com/, dados do Programa Internacional de Avaliação de Estudantes (Pisa), divulgados recentemente, mostram que 17,5% dos alunos brasileiros com 15 anos sofrem bullying e 11,8% relatam insatisfação com a própria vida.

E o que acontece quando o espertão do curador do baleia azul acha um adolescente assim? Consegue convencê-lo do pior…

Mas como impedir que seu, meu ou o filho de qualquer pessoa entre nessa cilada?

É bem verdade que a gente aprende as coisas quando as vivenciamos. Como mãe de duas meninas, uma ainda criança e outra adolescente, vira e mexe passo por situações que me deixam sem saber o que fazer. Aprendi que mentir é a pior das situações. A relação de cumplicidade tem que existir desde sempre, independente da idade da criança.

Conversando sempre com o pediatra delas e com a equipe pedagógica da escola, vou listar algumas coisas que NUNCA DEVEMOS falar para os nossos filhos. E em relação aos mais variados assuntos. Usei a revista Superinteressante como fonte, também. Vamos lá: ( e mais à frente voltaremos à baleia azul…)

Quando eles perguntam:

De onde vêm os bebês ?

É algo bastante comum e quase sempre deixam os pais constrangidos. Contar a história da cegonha não vale. A Fabiana Litrenta, coordenadora da minha filha mais velha, me explicou que a recomendação é procurar ser mais direta e pontual possível, abandonando a crença de que a educação sexual pode estimular comportamentos inadequados precocemente. Um diálogo aberto, inclusive, faz com que, no futuro, os pequenos se tornem adultos mais conscientes e responsáveis em relação ao sexo. E posso dizer que funciona. Converso com minha filha adolescente sobre sexo como se fôssemos melhores amigas e ela é super consciente e madura. Diz que não é hora de pensar sobre isso. E -PASMEM- tem conhecidas, um pouco mais velhas, que não falam sobre isso com os pais e JÁ TRANSAM…

Falar sobre a morte com os pequenos:

Não é uma tarefa fácil, mas dizer que a vovó virou uma estrela ou “dormiu para sempre” pode fazer, por exemplo, que a criança tenha medo de ir para a cama. Dizer que alguém que morreu foi fazer uma viagem também pode causar ansiedade ou expectativas falsas. Minha mãe faleceu há 3 anos. Ela era o grande amor das minhas filhas. Eu deixei para elas decidirem se iriam ao velório ou não. Eu não tive coragem de chegar perto do caixão. Elas foram. Sofreram, mas foi bom vivenciar o luto e a realidade.

O que dizer quando seu filho chega, todo orgulhoso, com um papel borrado mostrando um suposto “lindo desenho”? Você, claro, não precisa ser extremamente crítica, mas saiba que, de acordo com psicólogos, dizer que o desenho (ou o teatrinho da escola) não ficou tão bom quanto poderia não prejudica a auto estima da criança. A verdade é que elogio exacerbado, principalmente se a situação visivelmente NÃO MERECE elogio, pode ser tão prejudicial quanto a crítica sistemática. Pense sempre nisso! Mundo do ” faz de conta” ou ” da lua” é legal só no cinema.

A palmada que educa:

Nunca sai de pauta que o castigo físico não é considerado adequado pelos especialistas. Mandar o filho “engolir o choro” ou dizer coisas como “homem não chora” tampouco é viável. Segundo os especialistas, bater em uma criança pode criar problemas imediatos e futuros. Ela pode ficar mais agressiva e, no futuro, ter mais risco de infringir leis, ir mal na escola e apresentar transtornos mentais. Mas aquela bronca firme, olhos nos olhos…funciona. E como!

E quando o assunto é a internet? E quando o assunto é um convite para jogar baleia azul?

Na minha casa, até minha filha caçula tem celular. Mas acreditem: ninguém tem conversa secreta ou pesquisa sobre pornografia por aqui. Sabe por quê? Porque nossa relação é totalmente aberta. De amizade, mesmo. Aprendi que as táticas de proibir o uso do celular e monitorar aplicativos são fadadas ao fracasso. Elas não previnem os riscos e comprometem o vínculo de confiança entre pais e filhos. E posso garantir: CONFIANÇA É A CHAVE DO NEGÓCIO!! Mas a confiança tem que começar desde cedo! Não adianta ter deixado por 10 anos seu filho com a babá para poder viajar em casal e aí querer estabelecer uma amizade com ele…sinto dizer que será tarde demais…

Os filhos podem ser os melhores parceiros e amigos! Dá para sair, viajar, fazer várias coisas legais junto deles! Tenho um exemplo muito bacana: minhas filhas me treinam no ski! Como elas começaram esse esporte muito pequenas, encaram qualquer nível de dificuldade. E fazem questão de descerem comigo as pistas mais complicadas, me orientado e CUIDANDO para que eu não caia! Muito legal isso, né!

Por aqui, eu e o Fabio estabelecemos acordos quanto ao uso do celular ou ipad. Sem imposição, são acordos negociados. Existem horários para usar os aparelhos. As senhas são compartilhadas, para qualquer um analisar o que o outro faz a qualquer momento.

E lembre-se que humilhar seu filho por algo errado que ele tenha feito  pode acabar com o relacionamento de vocês.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Aventura

Sim, nós amamos a Disney e ponto final. Mas quem pensa que viagem com crianças tem que ser apenas para a Disney, se engana totalmente. Aqui em casa, a gente gosta de ousar em nossos destinos. Mesmo que sejam lugares mais comuns, como Nova Iorque, a gente sempre arranja algo diferente e inusitado pra fazer.

Nosso ” caso de amor” com o Alasca começou assim…

O Fábio, meu marido, sempre quis conhecer o estado, devido à vida meio ” misteriosa” do pessoal de lá e, também, por todos os fatos históricos.

Os Estados Unidos compraram o Alasca da Rússia em 18 de outubro de 1867.  O Império Russo passava por uma crise econômica terrível, com sérias dificuldades financeiras para se manter. Valor da compra?  7,2 milhões de dólares. Apenas nos cinquenta primeiros anos de posse, os americanos extraíram riquezas cem vezes superiores a esse valor… Mas o Alasca só se tornou oficialmente estado americano em 1959. E o inglês passou a ser a língua oficial de lá apenas em 1988.

Hoje em dia, os recursos naturais do Alasca contribuem significativamente para a economia dos EUA. Principalmente o petróleo. O Estado tem, também, uma indústria de turismo viável. Isso seria insano?

Aliás, o que vem à sua mente quando o assunto é o Alasca? Provavelmente frio, esquimós, iglus, neve, ursos e mais frio e neve. Tudo isso é verdade.  Mas muito além disso, o Alasca é um dos lugares mais impressionantes do mundo. Tem um imponente e exuberante cenário, ladeado por geleiras do período glacial e uma abundante vida selvagem. Sim… nada se compara ao Alasca.

Uma recente pesquisa do Departamento de Administração de Transportes Marítimos dos Estados Unidos revelou que, depois do Caribe, o segundo destino preferido entre as pessoas que pretendem fazer um cruzeiro marítimo é, pasmem, o Alasca! (fonte: correio.rac.com.br)

Por isso, esqueça as Ilhas Gregas, a costa da Itália e Ibiza. Chegou a hora de entrar numa fria. Rs! E nós entramos nela. A ” fria” mais deliciosa e maravilhosa do mundo!

Nós tínhamos muitas milhas acumuladas da American Airlines. Trocamos uns 3 meses antes.

Passamos um tempo em Nova Iorque e nosso vôo para Fairbanks foi no dia 9 de janeiro de 2017. Chegamos de madrugada. Lá, o fuso horário no inverno é de 4 horas a menos que Nova Iorque e 7 a menos do que São Paulo.

Fairbanks não fica em uma região montanhosa, por isso não se pratica ski por lá. O oleoduto que transporta o petróleo extraído em Prudhoe Bay (norte do Alasca) até Valdez (sul do Alasca) passa ao lado da cidade. Basta dar um passeio de carro que rapidinho ele é avistado.

oleoduto
Essa imagem é no verão. Nós o vimos cheinho de neve e com temperatura de -14 F ( -20C) fora do carro!

 

 

 

 

 

 

 

Ao contrário do que muitos pensam, a cidade tem uma estrututa ótima! Lá é considerado o melhor lugar do Alasca e do mundo para se avistar a Aurora Boreal. Mas isso eu vou contar em outro post.

O local conta com vários hotéis e restaurantes. E o aeroporto tem várias locadoras de carros. Quem já está acostumado a dirigir na neve ( nós já passamos por algumas experiências), não vai ter dificuldades por lá. Só notamos o asfalto um pouco mais escorregadio, devido ao acúmulo de gelo.

Olha só no vídeo!

https://www.youtube.com/watch?v=5G1MkjcLd90&feature=youtu.be

Lembre-se: lá tem neve por todo lado!! E o inverno inteiro! Mas nada que a atenção ao volante e cuidado não resolvam. Os pneus dos carros são apropriados para a neve, dificilmente usa-se correntes neles hoje em dia.

O interessante em Fairbanks é que todos os carros têm um plug e uma tomada. E em todos os lugares têm o outro plug para se ligar a tomada. Enquanto os carros estão desligados, precisam ficar conectados à essa tomada para não congelarem! Olha que interessante esse vídeo que gravei!

https://www.youtube.com/watch?v=E7arSRfdtkg

No inverno, o dias por aqui amanhacem por volta das 10:30hs!!

https://www.youtube.com/watch?v=3HszNP3Y_U8&feature=youtu.be

Em Fairbanks, existe um braço da Universidade do Alasca. Lá no campus, tem um museu da história local, da vida selvagem de lá e de como viviam os esquimós (ou inuits, nome dos membros da nação indígena esquimó que habitam as regiões árticas do Canadá, do Alasca e da Groenlândia). O acervo de objetos, roupas, ferramentas de caça… desse pessoal é muito bacana! Além do lugar onde esse museu fica ser maravilhoso!!

blog 2 blog 3

 

 

 

 

 

No próximo post, contarei sobre a casa que ficamos no meio da floresta, na cidade de North Pole, pertinho de Fairbanks. Nesta cidadezinha fica a casa do papai noel!

Até la!

Indica

Final de semana agitado no Espaço Juliana Paes de Alphaville!

O salão, que já virou o queridinho das mulheres ” descoladas” de Alphaville, bairro localizado na Grande São Paulo,  preparou muita coisa bacana para os clientes que passarem por la de hoje até sábado.
As mesas de degustação de doces e salgados estão simplesmente lindas!!!
Além de poder comer à vontade e ainda ganhar desconto em tratamentos para os cabelos, alguns parceiros estão fazendo uma exposição de roupas para malhar e lingerie! Uma peça mais linda que a outra!
img_2798
À direita, Agiane, da loja Alpha Fit Sun. Ao lado dela, Katherine Müller e Ana Paula, da loja Kplace.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Nessa sexta, 25, a partir das 16 horas, a criançada ganhará espaço no local. Oficinas de decoração de natal serão realizadas para a meninada de todas as idades. E no sábado também. À partir das 9 da manhã.

Vai ter até sorteio de carne, prontinha para o churrasco do final de semana!!

img_2806

 

 

 

 

 

 

 

 

img_2802
Inava Presotto, uma das sócias da Innovare Eventos e responsável por toda organização do evento.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

img_2809
Cida Lessa e Andressa Leite, proprietárias do Espaço Juliana Paes de Alphaville

 

Aventura

A cada ano, o “Dia das Bruxas” vai se tornando mais popular no Brasil. Mas muitos ainda acreditram que a festa tem ligação com alguma religião ou crença. Minhas filhas estudam em uma escola americana e por lá se comemora essa data com muita diversão. Para esclarecer os pais (principalmente os brasileiros…), a escola sempre nos manda a história de como começaram as festas de Halloween. E detalhe: a festa NÃO TEVE origem nos Estados Unidos. Vamos lá:

O nome “Halloween” é uma contração do termo “All Hallow’s Eve”, que significa “véspera de todos os santos”, no inglês antigo.

Existem várias explicações para a sua origem, sendo uma delas o dia de Samhain, uma celebração celta. E, de fato, muitas das tradições que celebramos no Halloween vieram da cultura celta e gaélica. Samhain, que significa novembro, em irlandês, representa o fim do verão e do período de colheita no calendário celta.

Os celtas acreditavam que Samhain era a ligação entre os vivos e os mortos, quando os espíritos dos vivos poderiam se misturar com os espíritos dos mortos. Também é dito que esta festa representava uma celebração das pessoas falecidas desde o último Samhain( ou desde o último ano). Todos os anos, os mortos eram celebrados. Na esperança de guiar os espíritos de seus entes queridos para o seu lugar de descanso, grandes fogueiras eram acesas!

fire

 

 

 

 

 

Mas acreditava-se, também, que os espíritos dos mortos eram perigosos e poderiam passar para a terra dos vivos, praticando truques maldosos. Para impedir os espíritos de fazerem maldades, os vivos começaram a se vestir com fantasias, máscaras, capas, chifres e etc, a fim de enganar os espíritos como se eles fossem um deles! Ou seja, se vestir de bruxa, demônio, fantasma…seria uma forma de REPELIR os maus espíritos!

bu

 

 

 

 

 

 

Na segunda metade do século XIX, houve uma grande migração irlandesa para os Estados Unidos e eles levaram  suas tradições.

 

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

 

 

 

Interessante, né!

Happy Halloween!

 

Indica

Quem sofre com bolsas debaixo dos olhos sabe a dificuldade em disfarçar com maquiagem. Fora quando o botox começa a “vencer”, o dinheiro tá curto para retocar ou o médico não tem horário na agenda…rs

Descobri um produto que faz milagre. Faz o efeito “cinderela”. Reduz, imediatamente, a aparência de bolsas sob os olhos e linhas finas. E o seu efeito dura entre 6 a 8 horas.

O responsável por isso seria o componente argireline, um peptídeo que “funciona como botox”.

Essas informações são do site do produto:

 

DICAS DE APLICAÇÃO PARA AS ÁREAS-ALVO:

1. RUGAS NA TESTA

Passe, levemente, o creme em toda a testa, não apenas nas áreas com linhas.

2. SOBRANCELHA

Para dar um efeito lifting, aplique apenas acima da linha da sua sobrancelha natural.

3. OLHAR MAIS ABERTO

Aplicar apenas abaixo de sua sobrancelha natural; não aplicar nas pálpebras.

4. BOLSAS SOB OLHOS & PÉS DE GALINHA

Espalhe levemente em toda a área debaixo dos olhos, dos cílios inferiores até a bochecha superior e do canto interior ao canto exterior.

5. POROS FACIAIS

Passe, delicadamente, o creme com leves batidinhas nas áreas afetadas.

https://aoseulado.jeunesseglobal.com/pt-BR

Para quem quiser mais informações, o Fabricio Bósio, vendedor do produto no Brasil,  pode ajudar. O email dele é:
aoseulado10@gmail.com