Aventura

Sim, nós amamos a Disney e ponto final. Mas quem pensa que viagem com crianças tem que ser apenas para a Disney, se engana totalmente. Aqui em casa, a gente gosta de ousar em nossos destinos. Mesmo que sejam lugares mais comuns, como Nova Iorque, a gente sempre arranja algo diferente e inusitado pra fazer.

Nosso ” caso de amor” com o Alasca começou assim…

O Fábio, meu marido, sempre quis conhecer o estado, devido à vida meio ” misteriosa” do pessoal de lá e, também, por todos os fatos históricos.

Os Estados Unidos compraram o Alasca da Rússia em 18 de outubro de 1867.  O Império Russo passava por uma crise econômica terrível, com sérias dificuldades financeiras para se manter. Valor da compra?  7,2 milhões de dólares. Apenas nos cinquenta primeiros anos de posse, os americanos extraíram riquezas cem vezes superiores a esse valor… Mas o Alasca só se tornou oficialmente estado americano em 1959. E o inglês passou a ser a língua oficial de lá apenas em 1988.

Hoje em dia, os recursos naturais do Alasca contribuem significativamente para a economia dos EUA. Principalmente o petróleo. O Estado tem, também, uma indústria de turismo viável. Isso seria insano?

Aliás, o que vem à sua mente quando o assunto é o Alasca? Provavelmente frio, esquimós, iglus, neve, ursos e mais frio e neve. Tudo isso é verdade.  Mas muito além disso, o Alasca é um dos lugares mais impressionantes do mundo. Tem um imponente e exuberante cenário, ladeado por geleiras do período glacial e uma abundante vida selvagem. Sim… nada se compara ao Alasca.

Uma recente pesquisa do Departamento de Administração de Transportes Marítimos dos Estados Unidos revelou que, depois do Caribe, o segundo destino preferido entre as pessoas que pretendem fazer um cruzeiro marítimo é, pasmem, o Alasca! (fonte: correio.rac.com.br)

Por isso, esqueça as Ilhas Gregas, a costa da Itália e Ibiza. Chegou a hora de entrar numa fria. Rs! E nós entramos nela. A ” fria” mais deliciosa e maravilhosa do mundo!

Nós tínhamos muitas milhas acumuladas da American Airlines. Trocamos uns 3 meses antes.

Passamos um tempo em Nova Iorque e nosso vôo para Fairbanks foi no dia 9 de janeiro de 2017. Chegamos de madrugada. Lá, o fuso horário no inverno é de 4 horas a menos que Nova Iorque e 7 a menos do que São Paulo.

Fairbanks não fica em uma região montanhosa, por isso não se pratica ski por lá. O oleoduto que transporta o petróleo extraído em Prudhoe Bay (norte do Alasca) até Valdez (sul do Alasca) passa ao lado da cidade. Basta dar um passeio de carro que rapidinho ele é avistado.

oleoduto
Essa imagem é no verão. Nós o vimos cheinho de neve e com temperatura de -14 F ( -20C) fora do carro!

 

 

 

 

 

 

 

Ao contrário do que muitos pensam, a cidade tem uma estrututa ótima! Lá é considerado o melhor lugar do Alasca e do mundo para se avistar a Aurora Boreal. Mas isso eu vou contar em outro post.

O local conta com vários hotéis e restaurantes. E o aeroporto tem várias locadoras de carros. Quem já está acostumado a dirigir na neve ( nós já passamos por algumas experiências), não vai ter dificuldades por lá. Só notamos o asfalto um pouco mais escorregadio, devido ao acúmulo de gelo.

Olha só no vídeo!

https://www.youtube.com/watch?v=5G1MkjcLd90&feature=youtu.be

Lembre-se: lá tem neve por todo lado!! E o inverno inteiro! Mas nada que a atenção ao volante e cuidado não resolvam. Os pneus dos carros são apropriados para a neve, dificilmente usa-se correntes neles hoje em dia.

O interessante em Fairbanks é que todos os carros têm um plug e uma tomada. E em todos os lugares têm o outro plug para se ligar a tomada. Enquanto os carros estão desligados, precisam ficar conectados à essa tomada para não congelarem! Olha que interessante esse vídeo que gravei!

https://www.youtube.com/watch?v=E7arSRfdtkg

No inverno, o dias por aqui amanhacem por volta das 10:30hs!!

https://www.youtube.com/watch?v=3HszNP3Y_U8&feature=youtu.be

Em Fairbanks, existe um braço da Universidade do Alasca. Lá no campus, tem um museu da história local, da vida selvagem de lá e de como viviam os esquimós (ou inuits, nome dos membros da nação indígena esquimó que habitam as regiões árticas do Canadá, do Alasca e da Groenlândia). O acervo de objetos, roupas, ferramentas de caça… desse pessoal é muito bacana! Além do lugar onde esse museu fica ser maravilhoso!!

blog 2 blog 3

 

 

 

 

 

No próximo post, contarei sobre a casa que ficamos no meio da floresta, na cidade de North Pole, pertinho de Fairbanks. Nesta cidadezinha fica a casa do papai noel!

Até la!

Aventura

A cada ano, o “Dia das Bruxas” vai se tornando mais popular no Brasil. Mas muitos ainda acreditram que a festa tem ligação com alguma religião ou crença. Minhas filhas estudam em uma escola americana e por lá se comemora essa data com muita diversão. Para esclarecer os pais (principalmente os brasileiros…), a escola sempre nos manda a história de como começaram as festas de Halloween. E detalhe: a festa NÃO TEVE origem nos Estados Unidos. Vamos lá:

O nome “Halloween” é uma contração do termo “All Hallow’s Eve”, que significa “véspera de todos os santos”, no inglês antigo.

Existem várias explicações para a sua origem, sendo uma delas o dia de Samhain, uma celebração celta. E, de fato, muitas das tradições que celebramos no Halloween vieram da cultura celta e gaélica. Samhain, que significa novembro, em irlandês, representa o fim do verão e do período de colheita no calendário celta.

Os celtas acreditavam que Samhain era a ligação entre os vivos e os mortos, quando os espíritos dos vivos poderiam se misturar com os espíritos dos mortos. Também é dito que esta festa representava uma celebração das pessoas falecidas desde o último Samhain( ou desde o último ano). Todos os anos, os mortos eram celebrados. Na esperança de guiar os espíritos de seus entes queridos para o seu lugar de descanso, grandes fogueiras eram acesas!

fire

 

 

 

 

 

Mas acreditava-se, também, que os espíritos dos mortos eram perigosos e poderiam passar para a terra dos vivos, praticando truques maldosos. Para impedir os espíritos de fazerem maldades, os vivos começaram a se vestir com fantasias, máscaras, capas, chifres e etc, a fim de enganar os espíritos como se eles fossem um deles! Ou seja, se vestir de bruxa, demônio, fantasma…seria uma forma de REPELIR os maus espíritos!

bu

 

 

 

 

 

 

Na segunda metade do século XIX, houve uma grande migração irlandesa para os Estados Unidos e eles levaram  suas tradições.

 

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

 

 

 

Interessante, né!

Happy Halloween!

 

Estilo

Ficou sem ajudante doméstica? Teve que dispensar a sua ou ela pediu demissão? Ou é você mesma que cuida da sua casa, como as mulheres norte-americanas?

Organizar e manter a casa limpa parece ser uma tarefa interminável, mas adquirir pequenos hábitos poderá fazer toda a diferença. Observe essas regras que a minha funcionária do lar, a Maria Silva, que trabalha para nossa família há quase 15 anos, sempre me ensinou:

A primeira é:  usou, limpou, guardou. Isso fará toda a diferença na sua casa. Apenas isso acabará com 90% da bagunça. Lembre-se: cada coisa tem seu lugar, mas elas não chegarão sozinhas até ele!

Abra as janelas e deixe a casa arejar por pelo menos uma hora.

Arrume a cama ao levantar, assim você espanta aquela vontade de voltar a dormir e deixa o quarto pronto em apenas três minutos.

Troque roupa de cama e de banho uma vez na semana e escolha um dia que não tenha muita roupa para lavar.

Organize seu material de limpeza por setores: coloque em um cesto o que é para limpar banheiro, em outro o material da cozinha, em outro o da sala e dos quartos, e assim por diante. Desta maneira, você não ficará indo e voltando para a lavanderia em busca do que esqueceu.

Passe uma escova no vaso sanitário e higienize  o assento com um pano embebido em uma mistura de 50% de água e 50% de vinagre branco.

Não deixe louça suja na pia. Se usou algo, lave na hora. Cozinha limpa e cama arrumada são sinônimos de casa em ordem.

Recolha sempre o lixo dos banheiros.

Todos os dias jogue fora os jornais do dia anterior, mesmo o que você não leu no dia, pois certamente não lerá mais. E não se esqueça que existem as edições online caso precise consultar algum artigo. Portanto, nada de acumular.

Deixe cestos nos banheiros para roupa suja e habitue-se a colocar a roupa lá, e não no chão do quarto.

 

Indica

Por que comer frutos do mar, aveia, milho, arroz, cevada, trigo, cavalinha, frango, miúdos do frango (coração e moela), vegetais, algas, cogumelos ? Além de serem saborosos e saudáveis, eles têm um mineral em comum – silício. Ele faz parte do tecido conjuntivo e é um mineral que garante a flexibilidade e elasticidade dos nossos vasos sanguíneos e da nossa pele. Na pele, sua presença garante boa organização da água nas camadas cutâneas, promovendo sua elasticidade e firmeza. Estudos científicos confirmaram sua ação nos cabelos, melhora da aparência da pele, redução das rugas e melhora da elasticidade.

Vamos entender melhor?

O silício é um mineral presente no organismo humano. À medida que envelhecemos, menor quantidade de silício orgânico fica disponível em nosso corpo. Essa diminuição ocorre, principalmente, na pele e nas paredes das artérias

Os estudos têm demonstrado que a deficiência de silício no organismo humano pode causar numerosas doenças degenerativas, incluindo o mal de Alzheimer e vários processos de envelhecimento de tecidos.

As principais contribuições dos trabalhos científicos sobre o silício apontam a implicação deste mineral no crescimento ósseo, na formação de cartilagens, na síntese de colágeno envolvendo colágeno tipo I, presente na pele, articulações e outros tecidos conjuntivos.

Na pele, o silício desempenha função na estrutura da derme por meio da sua ação na síntese (formação do colágeno) e nas glicosaminoglicanas, este mecanismo é responsável pela qualidade e elasticidade da pele (elastose) e pela formação de rugas. O silício orgânico é estabilizador de radicais livres atuando com antioxidante na prevenção do envelhecimento cutâneo.

No cabelo e nas unhas, favorecem o fortalecimento dos anexos cutâneos através da síntese de colágeno e pelo estímulo dos queratinócitos que são células formadoras de cabelo.

Por orientação da minha dermatologista, eu uso esse suplemento com silício ( silica, em inglês):

silicio

 

Estilo

Bom dia, meninas!

Olha só que dica bacana da nossa designer de moda Adriana Barbosa!

Todo mundo sabe do atual desempenho ruim da economia brasileira…por isso, muitos consumidores passaram a buscar maneiras de reduzir gastos. Uma das saídas encontradas foi recorrer à roupas usadas, o que levou a um aumento considerável no número de brechós existentes no país.

Estas lojas já são bastante comuns na Europa e aqui no Brasil também deve se popularizar cada vez mais. Esse tipo de comércio tem se destacado em São Paulo, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Minas Gerais e Distrito Federal.

bre
Foto: revistamarieclaire.globo.com
Os chamados brechós “de luxo”, especializados em vender apenas roupas de marca, facilitam muito o “garimpo”, já que as peças expostas precisam estar com a qualidade em dia. Mas não pense que só estes valem a pena: com um pouco de atenção e paciência, é possível encontrar boas coisas até naquele bazar beneficente da igreja atrás da sua casa.

Uma boa pedida é olhar, também, as bolsas e sapatos! Com certeza você irá encontrar peças vintage que se adequam a qualquer estilo.

 

Compre com estilo:

Dica: Se você não está procurando nada em especial, opte por escolher peças clássicas

Para provar: Muitos brechós, especialmente lá fora, acontecem ao ar livre. Use roupa justa e confortável, pois você poderá ter que provar alguma peça por cima da que você estiver usando

Ao comprar: Na hora de definir os preços das roupas, é preciso levar em conta uma série de fatores. Em primeiro lugar, é necessário ver se a peça já foi usada ou não, qual é a sua marca, se está manchada ou com algum defeito e se é original ou foi retocada. Além disso, é importante avaliar se a peça é atual ou se pode ser adaptada para looks atuais. Por fim, vale fazer uma pesquisa para saber qual é o preço de uma peça nova equivalente, à venda nas lojas do ramo.

bree

 

 

 

 

 

 

 

Designer

Bom dia, meninas!

Ter o mar como vizinho é privilégio de poucos. Uma vez que você teve essa sorte, por que não deixá-lo entrar e se sentir em casa? Se quiser abusar do luxo, melhor ainda!

Veja algumas dicas de casas e apartamentos à beira mar que mostram que, com bom gosto, qualquer ambiente fica maravilhoso!

beira mar n1beira mar 2beira mar 3

beira mar 4
Essa casa, com decoração totalmente urbana, fica à 2km da praia. Um luxo! Foto: www.beachco.com.br

beira mar 5beira mar 6beira mar 7