Indica

No fim do ano passado, o site uol deu uma matéria sobre um novo tipo de seleção de empregos em empresas do Brasil. São os jogos de fuga. Exatamente o que acontece nos jogos conhecidos como “escape games”, que viraram febre mundial e desde 2015 fazem um super sucesso no Brasil. O candidato à vaga precisa desvendar mistérios para “fugir” de uma sala.

O modelo dos jogos de fuga surgiu no Japão, há aproximadamente oito anos. E já se espalhou pela Ásia, Europa , Estados Unidos e América do Sul.

Os participantes entram em salas decoradas, com diversos temas específicos, cheias de pistas e precisam resolver uma série de enigmas para poder sair do local. Uma dica é que normalmente uma das pistas abre um tipo de “passagem secreta” para outra sala…com ainda mais pistas, códigos de cadeados e mistérios.

Nós fomos conferir a sala RIP- Rest In Peace, na unidade de Moema, em São Paulo. A sala é um cemitério, cheia de lápides e supostos zumbis. E o objetivo é tentar sair de lá. Chegamos bem perto, mas  não conseguimos. A ambientação da sala é muito bacana.

Segundo os responsáveis pela franquia, apenas 15% dos participantes conseguem sair. E a dica é que o grupo que está brincando seja entrosado e disposto a pensar muito para resolver os enigmas.

As cidades de São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Curitiba e Fortaleza já têm filiais do Escape 60.  E com salas sensacionais.

Minhas dicas acabam por aqui, porque o legal mesmo é ir até uma das unidades e conferir a brincadeira. É preciso agendar um horário antes no site e fazer o pagamento, que varia e 69 a 79 reais por pessoa, de acordo com dia e horário. E vá preparado para trabalhar muito seus neurônios…e passar por “surpresas” horripilantes!

http://www.escape60.com.br

 

 

img_2840
Márcia, Ana, Mabê, Jujú e eu, antes de entrarmos na sala!

 

 

 

 

 

 

 

 

Movimento

Bom dia, meninas

Vou falar de uma atividade muito gostosa e que eu faço há alguns anos: a corrida.

Muitas pessoas me perguntam como eu comecei a correr, o que devem fazer para começar. Como não sou treinadora (rs), pedi para o meu professor, Kleber Tercero, nos mostrar  algumas dicas. Achamos muito interessante o trabalho que um especialista em corridas faz, o Rodrigo Xavier. Ele até lançou um e-book sobre o assunto, um tipo de manual:

rodrigo

 

 

 

 

 

 

 

 

Em resumo, o Rodrigo nos ensina:

Em primeiro lugar, é preciso ter vontade, pois a atividade exige disciplina.

O mais importante: vá ao médico. Faça os exames necessários, tenha o aval de um profissional. Isso não é brincadeira. Qualquer probleminha no coração pode te trazer sérias consequências em praticar atividade física sem consultar um médico.

Tenha um professor para te orientar. Siga um plano de treino, não vai sair correndo, sem mais nem menos. Rs. É muito importante, para o seu bom desempenho, fazer uma periodização de treinamentos, com objetivos bem definidos e metas que deverão ser buscadas constantemente. Uma periodização correta começa com um treino chamado adaptação. A fase de adaptação nada mais é que um período em que você, gradativamente, acostumará seu organismo à prática de atividade física. Portanto, nesta fase, a intensidade do exercício é bem leve e sua progressão é pouco acentuada. A paciência e a perseverança são muito importantes nesta etapa.

Para iniciar uma atividade física que realmente proporcione resultado, o ideal é que, no começo, você pratique entre 2 à 3 vezes por semana, dependendo da sua disponibilidade. Independentemente se você optar por fazer treinos pela manhã (antes de ir trabalhar) ou à noite (depois do trabalho/faculdade), reserve, pelo menos uma hora por dia para realizar o treinamento.

Uma roupa confortável é fundamental, principalmente nesse calor! Para as mulheres, é necessário um top confortável e seguro. Para os homens, um shorts leve. O tênis ideal é aquele confortável e próprio para corrida. Uma dica interessante é escolher um tênis confortável pra usar no período de adaptação e quando pegar gosto pela prática, você investe em um tênis melhor. Existem tênis com amortecimento e adequados à pisada de cada pessoa. Um bom par de meias também ajuda a não formar bolhas nos pés.

Na fase inicial, o ideal é procurar treinar em terrenos que não tenham muitas irregularidades (buracos, desníveis, etc). É um período em que as articulações e músculos ainda não estão tão fortalecidos para arriscar essas variações desafiadoras.

Preocupe-se com a postura, o correto é ficar com o tronco ereto e imóvel, os bracos relaxados, pés apontados para frente e as pernas relaxadas.

Comece intercalando caminhada leve com mais rápida. Depois, caminhada com trote e, por fim, trote com corrida.

Cuidado com os erros mais comuns: correr com dores, corer em jejum, não variar os treinos, forçar para acompanhar corredores mais experientes, dentre outros.

Nota: Hidratação é essencial, não deixe de beber água antes, durante e principalmente depois do treino.

Se a sua vontade é que a corrida te ajude a emagracer, vá em frente. Consulte um profissional que te oriente sobre alimentação balanceada, NÃO ATAQUE A GELADEIRA ESCONDIDA(O) e anime-se: meu marido perdeu 18 quilos correndo! Ganhou músculos e hoje tem um corpo lindo e perfeito! Querer é poder! Basta ter determinação!

Meu teacher Kleber assina embaixo das informações! E eu, como praticante do esporte há anos, também!

Pra quem quiser saber mais sobre o trabalho do Rodrigo e até mesmo adquirir o e-book, estão aqui os contatos dele!

Rodrigo Xavier

RX Assessoria Esportiva
(19) 9 9198-9661 (Celular/Whattsapp)

 

 

 

 

 

 

 

Indica

A lei do empregado doméstico está sob os holofotes nos últimos tempos. E tem gerado grandes dúvidas.

E atenção: A PARTIR DESSE MÊS (NOVEMBRO DE 2015), NÃO É POSSÍVEL MAIS PAGAR APENAS A GUIA DO INSS (GPS) PARA OS FUNCIONÁRIOS DOMÉSTICOS E SIM TODOS OS ENCARGOS QUE ESTÃO NO SIMPLES DOMÉSTICO.

A data de pagamento APENAS PARA NOVEMBRO foi alterada de 6 para dia 30, para todos os empregadores se ajustarem.

Vamos, então, entender melhor?
Quais são os direitos e deveres dos empregados e empregadores domésticos?
Na estréia de André Froes, mais um brilhante profissional que junta-se ao grupo do maecombomgosto.com.br, o advogado trabalhista e sócio da Fróes de Aguilar Sociedade de Advogados, vai nos ajudar a sanar as principais dúvidas sobre o assunto e nos explicar o que é o Simples
Doméstico, que entra em vigor hoje, em 1 de outubro de 2015.

Doméstico em 1° de Outubro de 2015.

Para Fróes, “primeiramente, é necessário definir o que é o empregado doméstico. Ou quem é.
A legislação define empregado doméstico como aquele que presta serviços de forma
contínua, subordinada, onerosa e pessoal e de finalidade não lucrativa à pessoa ou família,
no âmbito residencial destas, por mais de 02 dias por semana.para ficar mais claro:

-Forma Contínua: os serviços devem ser permanentes/constantes;
-Subordinada: O empregado está sujeito a receber ordens em decorrência do poder
de direção do empregador, do seu poder de comando;
– Onerosa: Pagamento de salário;
– Finalidade não lucrativa: deve ser entendido o trabalho que é exercido fora da
atividade econômica da família, ou seja, se o empregador doméstico tiver atividade
lucrativa, deixa o contrato entre as partes de ser doméstico. Não há, por exemplo, a
possibilidade de contratar um empregado doméstico para preparar salgados que
serão vendidos na lanchonete da família. Da mesma forma, a lavadeira que trabalha
para terceiros em sua própria casa, não poderá contratar uma ajudante como
empregada doméstica, vez que o resultado dos serviços prestados pela contratada
terão finalidade lucrativa.

A mudança substancial trazida pela Lei Complementar 150/15 foi o lapso de tempo para ser
considerado doméstico, ou seja, se o trabalhador prestar serviços pois mais de 02 dias e
preenchendo os requisitos acima demonstrados, estaremos diante da figura do empregado
doméstico, atraindo a aplicação da Lei e o surgimento de todos os direitos e obrigações que
serão expostos abaixo.

A – DIREITOS EMPREGADOS DOMÉSTICOS

1 – Carteira de Trabalho e Previdência Social, devidamente anotada, especificando- se as condições do contrato de trabalho (data de admissão, salário ajustado e condições especiais, se houver).
As anotações devem ser efetuadas no prazo de 48 horas, após entregue a Carteira de
Trabalho pelo(a) empregado(a), quando da sua admissão.
A data de admissão a ser anotada corresponde à do primeiro dia de trabalho, mesmo em
contrato de experiência. (art. 5º do Decreto nº 71.885, de 9 de março de 1973, e art. 29, §
1º, da CLT).
2 – Salário-mínimo fixado em lei.
3 – Feriados civis e religiosos.
Caso haja trabalho em feriado civil ou religioso, o empregador deve proceder com o
pagamento do dia em dobro ou conceder uma folga compensatória em outro dia da semana
(art. 9º da Lei n.º 605/49).
4 – Irredutibilidade salarial.
O salário não pode ser deduzido. (Art. 7º, parágrafo único, da Constituição Federal).
5 –  Jornada de trabalho.
Deve cumprir a jornada de 8 horas diárias e 44 horas semanais, sendo obrigatório o controle de
jornada pelo empregador.
6 – Hora extra.
Tem direito a receber pelas horas extras trabalhadas.
7 – Segurança no trabalho.
Tem direito a trabalhar em local onde sejam observadas todas as normas de higiene, saúde e
segurança.
8 – Discriminação.
Não pode sofrer diferenças de salários, de exercício de funções e de critério de admissão por
motivos de sexo, idade, cor ou estado civil ou para portador de deficiência.
9 – Adicional noturno.
O trabalho noturno é o realizado entre as 22h e as 5h. A hora do trabalho noturno deve ser
computada como de 52,5 minutos – ou seja, cada hora noturna sofre a redução de 7 minutos e 30
segundos ou ainda 12,5% sobre o valor da hora diurna. A remuneração do trabalho noturno
deverá ter acréscimo de 20% sobre o valor da hora diurna.
10 – 13º (décimo terceiro) salário.
Esta gratificação é concedida anualmente, em duas parcelas. A primeira, entre os meses de
fevereiro e novembro, no valor correspondente à metade do salário do mês anterior, e a
segunda, até o dia 20 de dezembro, no valor da remuneração de dezembro, descontado o
adiantamento feito. Se o(a) empregado(a) quiser receber o adiantamento, por ocasião das
férias, deverá requerer no mês de janeiro do ano correspondente.
11 – Repouso semanal remunerado, preferencialmente aos domingos.
Preferencialmente aos domingos (Art. 7º, parágrafo único, da Constituição Federal).
12 – Férias de 30 (trinta) dias.
Remuneradas com, pelo menos, 1/3 a mais que o salário normal, após cada período de 12
meses de serviço prestado à mesma pessoa ou família, contado da data da admissão. Tal
período, fixado a critério do(a) empregador(a), deverá ser concedido nos 12 meses
subseqüentes à data em que o(a) empregado (a) tiver adquirido o direito.
13 – Férias proporcionais, no término do contrato de trabalho.
No término do contrato de trabalho. Em razão da Convenção nº 132 da OIT, promulgada
pelo Decreto Presidencial nº 3.197, de 5 de outubro de 1999, a qual tem força de lei e
assegurou a todos os(as) empregados(as), inclusive os(as) domésticos(as), o direito a férias
proporcionais, independentemente da forma de desligamento (arts. 146 a 148, CLT), mesmo
que incompleto o período aquisitivo de 12 meses. Assim, o(a) empregado(a) que pede
demissão antes de completar 12 meses de serviço, tem direito a férias proporcionais.
14 – Estabilidade no emprego em razão da gravidez.
Por força da Lei n.º 11.324, de 19 de julho de 2006, foi estendida às trabalhadoras
domésticas a estabilidade da gestante desde a confirmação da gravidez até 5 (cinco) meses
após o parto.
15 – Licença à gestante, sem prejuízo do emprego e do salário.
Sem prejuízo do emprego e do salário, com duração de 120 dias (art. 7º, parágrafo único,
Constituição Federal). O art. 73, I, da Lei nº 8.213, de 24 de julho de 1991, dispõe que o
salário-maternidade será pago diretamente pela Previdência Social à empregada doméstica,
em valor correspondente ao do seu último salário-de-contribuição, que não será inferior ao
salário-mínimo e nem superior ao limite máximo do salário-de-contribuição para a
Previdência Social.
16 – Licença-paternidade de 5 dias corridos.
De 5 dias corridos, para o(a) empregado(a), a contar da data do nascimento do filho (Art. 7º,
parágrafo único, da Constituição Federal, e art. 10, § 1º, das Disposições Constitucionais
Transitórias).
17 – Auxílio-doença pago pelo INSS.
18 – Aviso-prévio de, no mínimo, 30 dias.
De, no mínimo, 30 dias. (Art. 7º, parágrafo único, da Constituição Federal).
Quando uma das partes quiser rescindir o contrato de trabalho deverá comunicar à outra
sua decisão, com antecedência mínima de 30 dias.
No caso de dispensa imediata, o(a) empregador(a) deverá efetuar o pagamento relativo aos
30 dias do aviso-prévio, computando-o como tempo de serviço para efeito de férias e 13º
salário (art. 487, § 1º, CLT).
A falta de aviso-prévio por parte do(a) empregado(a) dá ao empregador(a) o direito de
descontar os salários correspondentes ao respectivo prazo (art. 487, § 2º, CLT).
Quando o(a) empregador(a) dispensar o(a) empregado(a) do cumprimento do aviso-prévio,
deverá fazer constar, expressamente, do texto do aviso, indenizando o período de 30 dias. O
período do aviso-prévio indenizado será computado para fins de cálculo das parcelas de 13º
salário e férias.
19 – Vale-Transporte.
Instituído pela Lei nº 7.418, de 16 de dezembro de 1985, e regulamentado pelo Decreto nº
95.247, de 17 de novembro de 1987, é devido ao(à) empregado(a) doméstico(a) quando da
utilização de meios de transporte coletivo urbano, intermunicipal ou interestadual com
características semelhantes ao urbano, para deslocamento residência/trabalho e vice-versa.
Para tanto, o(a) empregado(a) deverá declarar a quantidade de vales necessária para o
efetivo deslocamento.
20 – Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS).
Tem direito ao depósito do FGTS por parte do empregador, de 8% do salário.
21 – Seguro-Desemprego.
22 – Seguro contra acidentes de trabalho.
Os domésticos são cobertos por seguro contra acidente de trabalho, conforme as regras da
previdência. A contribuição é de 0,8%, paga pelo empregador.
23 – Indenização em caso de demissão sem justa causa.
O empregador deverá depositar, mensalmente, 3,2% do valor do salário será em uma espécie de
poupança que deverá ser usada para o pagamento da multa dos 40% de FGTS que hoje o
trabalhador tem direito quando é demitido sem justa causa. Se o trabalhador for demitido por
justa causa, ele não tem direito a receber os recursos da multa e a poupança fica para o
empregador.

B – DEVERES DO EMPREGADO DOMÉSTICO

Ser assíduo ao trabalho e desempenhar suas tarefas conforme instruções do
empregador;
Ao receber o salário, assinar recibo, dando quitação do valor percebido;
Quando for admitido ou desligado do emprego, por demissão ou pedido de
dispensa, o empregado deverá apresentar sua Carteira de Trabalho a fim de que o
empregador proceda às devidas anotações;
Quando pedir dispensa, o empregado deverá comunicar ao empregador sua
intenção, com a antecedência mínima de 30 dias.

C – DEVERES DO EMPREGADOR DOMÉSTICO

-Anotar a Carteira de Trabalho do empregado, devolvendo-a, devidamente assinada,
no prazo de 48 horas. Deverão ser anotados: data de admissão, cargo ou função, salário
contratado e posteriores alterações salariais, período aquisitivo, início e término de férias,
data de desligamento do emprego, espécie de estabelecimento, bem como os dados
relativos à identificação do empregador;
-É proibido ao (à) empregador fazer constar da CTPS do empregado qualquer
anotação desabonadora de sua conduta (art. 29, §§ 1º e 4º, da CLT). Constitui crime de
falsidade, previsto no art. 299, do Código Penal, proceder a quaisquer anotações não
verdadeiras na Carteira de Trabalho e Previdência Social. Exigir do empregado
apresentação do comprovante de inscrição no INSS. Caso o empregado não possua, o
empregador deverá inscrevê-lo;
-Preencher, devidamente, os recibos de pagamento dos salários, inclusive
adiantamentos, sejam mensais ou semanais, solicitando assinatura do empregado no ato do
pagamento, o qual deverá ser feito, o mais tardar, até o 5º dia útil do mês subsequente ao
vencido (art. 459, § 1º, CLT). Quando a admissão ocorrer no curso do mês, efetua-se o
pagamento proporcional aos dias trabalhados, no prazo referido, tomando-se os meses
seguintes por inteiro;
-O recibo deverá ser feito em duas vias, ficando a primeira via com o empregador e
segunda com o empregado;
-O pagamento do salário deve ser feito em dia útil e no local do trabalho, em
dinheiro ou mediante depósito em conta bancária, aberta para esse fim, com o
consentimento do empregado, em estabelecimento próximo ao local do trabalho (arts. 465,
463, e 464, parágrafo único, da CLT);
-Preencher devidamente os recibos referentes ao pagamento de férias e 13º salário;
-Fornecer ao (à) empregado via do recolhimento mensal do INSS.

D – DESCONTOS DO EMPREGADOS

O empregador doméstico poderá descontar dos salários do empregado:

-Vale-Transporte, até 6% do salário-base;
-Atrasos e faltas ao serviço não justificadas e, o domingo de descanso da semana
quando existir faltas não abonadas na semana;
-Contribuição Previdenciária, de acordo com a tabela do INSS vigente no período do
desconto. O percentual varia de 8% a 11% de acordo com a remuneração (salário +
Horas extras – Faltas, etc.) recebida no mês;
-Pensão Alimentícia, é o caso do empregado separado, que tem uma sentença que
determina o pagamento da pensão;
-Aluguel, quando o imóvel não é o local de trabalho;
-Telefonemas interurbanos.

E – SIMPLES DOMÉSTICO – CUSTOS MENSAIS

O Simples Doméstico é um sistema que unifica e facilita os pagamentos, pelos empregadores,
domésticos dos novos benefícios devidos aos domésticos, incluindo FGTS, seguro contra
acidentes de trabalho, INSS e fundo para demissão sem justa causa, além do recolhimento do
Imposto de Renda devido pelo trabalhador.
No Simples Doméstico, o patrão vai pagar 8% sobre o salário para o FGTS; 8% de INSS; 8% a 11% de
INSS ( neste caso, de responsabilidade do empregado doméstico, que poderá ser descontado
depois pelo patrão); 0,8% sobre o salário para o seguro contra acidente de trabalho e 3,2% para o
pagamento da indenização em casos de demissão sem justa causa.
Os patrões terão que incluir os dados dos empregados domésticos no site da Receita Federal, o E-
Social. São dados como o NIT ou PIS, carteira de trabalho, CPF e o valor do salário. O cadastro será feito uma vez só. Depois, o sistema vai calcular tudo sozinho. Só terá que atualizar em caso de férias ou horas extras, ou de aumento de salário.O Simples Doméstico deve ser pago até o dia 7 de cada mês.Os esclarecimentos e emissão da respectiva guia de pagamento pode ser acessado no site:

http://www.esocial.gov.br/Conheca.aspx

Para terminar, é vedado a contratação de menores de 18 anos para trabalhar como
doméstico”.

Por André Fróes de Aguilar
Advogado Trabalhista – Sócio da Fróes de Aguilar Sociedade de Advogados
Pós–Graduado em Direito e Processo do Trabalho pela PUC/SP.

Filha Fala

Estilo

Os brinquedos, jogos e brincadeiras devem estar presentes na rotina, para estimular capacidades como concentração, memória, e promover desenvolvimento físico, intelectual, emocional. São de fundamental importância na vida da criança. O pediatra das  minhas fihas, dr. Nelson Ezjembaum, sempre nos disse que estimular os filhos a brincar com uma variedade de opções, independentemente do sexo, favorece o desenvolvimento de habilidades importantes para a vida adulta.
Mas nem todos os pais gostam da ideia de uma filha brincando de caminhão, por exemplo. Ou de um filho brincando de casinha. Já vi pai impedir o filho de andar de bicicleta porque era rosa. Mas, para a criança, a bicicleta é apenas uma bicicleta, e tudo o que ela quer é brincar. Quem acha que é para menino ou para menina é o adulto.

Afinal, existe algum problema em menino brincar de boneca e menina de carrinho? Especialistas  são unânimes: não. Esse tipo de brincadeira, muitas vezes, faz parte do desenvolvimento normal das crianças. “Não caracteriza nada, nem determina identidade e nem orientação sexual”, me explicou o dr. Nelson Ezjembaum. Ele conta que realmente existem diferenças no desenvolvimento de certas áreas do cérebro, o que faz com que meninos sejam mais ligados à questões visuais (e utilizem  brinquedos como ferramenta para empilhar, montar) e meninas, à linguagem e afetividade (sendo mais atraídas por bonecas, por conta do rosto). E diz que a “troca de papéis” nas brincadeiras não influencia na orientação sexual das crianças e ainda ajuda a aprender a lidar com as próprias emoções.
Mesmo quando a criança brinca com um objeto socialmente identificado com o outro gênero, a inversão de papéis só existe na cabeça dos adultos. É o caso do menino que gosta de brincar de boneca porque vê o pai ou um irmão mais velho cuidando de um irmão menor.

Não contém gênero

Segundo uma matéria no site UOL, algumas famílias e escolas começam a dar um passo além: não apenas liberam brincadeiras, independentemente do gênero da criança, como também procuram eliminar sinais de diferença de gênero na educação. É o que faz a pré-escola Egalia, em um bairro de classe média de Estocolmo, na Suécia.
Lá, professores não usam os pronomes hon (ela) ou han (ele) para se referir às crianças, mas o hen, um pronome neutro inventado, mencionado pela primeira vez por linguistas nos anos 1960. Brinquedos não são divididos em categorias, meninos podem brincar de se vestir e bonecos são assexuados.
Mas que fique claro: o caso aqui é o de uma brincadeira ocasional, não de um comportamento insistente, em que a criança fica com raiva ou retraída quando é cobrada de se vestir com roupas correspondentes ao gênero anatômico. Se esse comportamento for intenso ou persistente, os pais devem procurar orientação de um psiquiatra ou psicólogo especializado em sexualidade.

 

 

 

Filha Fala

FESTA SURPRESA!!!

Oi, gente! Tudo bem?

Hoje, eu vim falar sobre uma festa surpresa que fizeram pra mim!
Bom, como vocês já sabem, minha melhor amiga se mudou para o Chile. E, para mim, ela viria m visitar dia 09/10. Pelo menos, era isso que eu achava…Hahahahahaha.
Meu aniversário é hoje, dia 05 de outubro. Na sexta feira, dia 2, cheguei da escola como qualquer outro dia. Quando entrei em casa, dei de cara com os meus melhores amigos, cantando parabéns!

vídeo parabéns surpresa

Corremos, brincamos, rimos, e chegou a hora do parabéns. Minha mãe começou a gravar e chorar!… eu… não estava entendendo nada. kkkk!
Discurso vai, discurso vem….e minha mãe disse:
“Porque melhor amigo… é uma coisa que a gente tem que guardar pra vida inteira.”
E a Adriana (minha amiga que se mudou) apareceu. Eu levei um susto tão grande que comecei a tremer!!  Mil coisas se passavam pela minha cabeça: “como assim?” “isso é verdade ou sonho?” “é ela mesmo?”… eram tantas coisas que eu nem conseguia raciocinar direito! Saí correndo e fui dar um abraço nela! Foi, sem dúvida, o melhor dia da minha vida!!!!

 

abraço
Emoção da Jujú ao abraçar a melhor amiga!

Adri chegando de surpresa! vídeo

Pra finalizar esse post, eu gostaria de agradecer: minha mãe, que pensou e elaborou tudo isso!  A Adri e a mãe dela, por terem vindo lá do Chile pra me ver!! A Ana Gregório e a Yasmin, por terem escondido tão bem a surpresa (hahahaha)!! E, é claro, o Lucas e o Tales, que sempre estiveram do meu lado!! Muito obrigada, gente! Por me fazer ter o melhor dia da minha vida!!! Eu amo vocês!!!

Beijos, gente! Até o próximo post!!