Aventura

A cada ano, o “Dia das Bruxas” vai se tornando mais popular no Brasil. Mas muitos ainda acreditram que a festa tem ligação com alguma religião ou crença. Minhas filhas estudam em uma escola americana e por lá se comemora essa data com muita diversão. Para esclarecer os pais (principalmente os brasileiros…), a escola sempre nos manda a história de como começaram as festas de Halloween. E detalhe: a festa NÃO TEVE origem nos Estados Unidos. Vamos lá:

O nome “Halloween” é uma contração do termo “All Hallow’s Eve”, que significa “véspera de todos os santos”, no inglês antigo.

Existem várias explicações para a sua origem, sendo uma delas o dia de Samhain, uma celebração celta. E, de fato, muitas das tradições que celebramos no Halloween vieram da cultura celta e gaélica. Samhain, que significa novembro, em irlandês, representa o fim do verão e do período de colheita no calendário celta.

Os celtas acreditavam que Samhain era a ligação entre os vivos e os mortos, quando os espíritos dos vivos poderiam se misturar com os espíritos dos mortos. Também é dito que esta festa representava uma celebração das pessoas falecidas desde o último Samhain( ou desde o último ano). Todos os anos, os mortos eram celebrados. Na esperança de guiar os espíritos de seus entes queridos para o seu lugar de descanso, grandes fogueiras eram acesas!

fire

 

 

 

 

 

Mas acreditava-se, também, que os espíritos dos mortos eram perigosos e poderiam passar para a terra dos vivos, praticando truques maldosos. Para impedir os espíritos de fazerem maldades, os vivos começaram a se vestir com fantasias, máscaras, capas, chifres e etc, a fim de enganar os espíritos como se eles fossem um deles! Ou seja, se vestir de bruxa, demônio, fantasma…seria uma forma de REPELIR os maus espíritos!

bu

 

 

 

 

 

 

Na segunda metade do século XIX, houve uma grande migração irlandesa para os Estados Unidos e eles levaram  suas tradições.

 

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

 

 

 

Interessante, né!

Happy Halloween!

 

Aventura

Sim, nós amamos a Disney e ponto final. Mas quem pensa que viagem com crianças tem que ser apenas para a Disney, se engana totalmente. Aqui em casa, a gente gosta de ousar em nossos destinos. Mesmo que sejam lugares mais comuns, como Nova Iorque, a gente sempre arranja algo diferente e inusitado pra fazer.

Nosso ” caso de amor” com o Alasca começou assim…

O Fábio, meu marido, sempre quis conhecer o estado, devido à vida meio ” misteriosa” do pessoal de lá e, também, por todos os fatos históricos.

Os Estados Unidos compraram o Alasca da Rússia em 18 de outubro de 1867.  O Império Russo passava por uma crise econômica terrível, com sérias dificuldades financeiras para se manter. Valor da compra?  7,2 milhões de dólares. Apenas nos cinquenta primeiros anos de posse, os americanos extraíram riquezas cem vezes superiores a esse valor… Mas o Alasca só se tornou oficialmente estado americano em 1959. E o inglês passou a ser a língua oficial de lá apenas em 1988.

Hoje em dia, os recursos naturais do Alasca contribuem significativamente para a economia dos EUA. Principalmente o petróleo. O Estado tem, também, uma indústria de turismo viável. Isso seria insano?

Aliás, o que vem à sua mente quando o assunto é o Alasca? Provavelmente frio, esquimós, iglus, neve, ursos e mais frio e neve. Tudo isso é verdade.  Mas muito além disso, o Alasca é um dos lugares mais impressionantes do mundo. Tem um imponente e exuberante cenário, ladeado por geleiras do período glacial e uma abundante vida selvagem. Sim… nada se compara ao Alasca.

Uma recente pesquisa do Departamento de Administração de Transportes Marítimos dos Estados Unidos revelou que, depois do Caribe, o segundo destino preferido entre as pessoas que pretendem fazer um cruzeiro marítimo é, pasmem, o Alasca! (fonte: correio.rac.com.br)

Por isso, esqueça as Ilhas Gregas, a costa da Itália e Ibiza. Chegou a hora de entrar numa fria. Rs! E nós entramos nela. A ” fria” mais deliciosa e maravilhosa do mundo!

Nós tínhamos muitas milhas acumuladas da American Airlines. Trocamos uns 3 meses antes.

Passamos um tempo em Nova Iorque e nosso vôo para Fairbanks foi no dia 9 de janeiro de 2017. Chegamos de madrugada. Lá, o fuso horário no inverno é de 4 horas a menos que Nova Iorque e 7 a menos do que São Paulo.

Fairbanks não fica em uma região montanhosa, por isso não se pratica ski por lá. O oleoduto que transporta o petróleo extraído em Prudhoe Bay (norte do Alasca) até Valdez (sul do Alasca) passa ao lado da cidade. Basta dar um passeio de carro que rapidinho ele é avistado.

oleoduto
Essa imagem é no verão. Nós o vimos cheinho de neve e com temperatura de -14 F ( -20C) fora do carro!

 

 

 

 

 

 

 

Ao contrário do que muitos pensam, a cidade tem uma estrututa ótima! Lá é considerado o melhor lugar do Alasca e do mundo para se avistar a Aurora Boreal. Mas isso eu vou contar em outro post.

O local conta com vários hotéis e restaurantes. E o aeroporto tem várias locadoras de carros. Quem já está acostumado a dirigir na neve ( nós já passamos por algumas experiências), não vai ter dificuldades por lá. Só notamos o asfalto um pouco mais escorregadio, devido ao acúmulo de gelo.

Olha só no vídeo!

https://www.youtube.com/watch?v=5G1MkjcLd90&feature=youtu.be

Lembre-se: lá tem neve por todo lado!! E o inverno inteiro! Mas nada que a atenção ao volante e cuidado não resolvam. Os pneus dos carros são apropriados para a neve, dificilmente usa-se correntes neles hoje em dia.

O interessante em Fairbanks é que todos os carros têm um plug e uma tomada. E em todos os lugares têm o outro plug para se ligar a tomada. Enquanto os carros estão desligados, precisam ficar conectados à essa tomada para não congelarem! Olha que interessante esse vídeo que gravei!

https://www.youtube.com/watch?v=E7arSRfdtkg

No inverno, o dias por aqui amanhacem por volta das 10:30hs!!

https://www.youtube.com/watch?v=3HszNP3Y_U8&feature=youtu.be

Em Fairbanks, existe um braço da Universidade do Alasca. Lá no campus, tem um museu da história local, da vida selvagem de lá e de como viviam os esquimós (ou inuits, nome dos membros da nação indígena esquimó que habitam as regiões árticas do Canadá, do Alasca e da Groenlândia). O acervo de objetos, roupas, ferramentas de caça… desse pessoal é muito bacana! Além do lugar onde esse museu fica ser maravilhoso!!

blog 2 blog 3

 

 

 

 

 

No próximo post, contarei sobre a casa que ficamos no meio da floresta, na cidade de North Pole, pertinho de Fairbanks. Nesta cidadezinha fica a casa do papai noel!

Até la!

Filha Fala

Oi, gente!!

Como vocês sabem, minha família é fã número 1 da Disney.
Hoje eu vim aqui para falar um pouco sobre a atração mais amada por nós, a Haunted Mansion.
A Haunted Mansion (mansão mal assombrada) é uma atração clássica da Disney. Podemos encontrá-la na Disney de Paris, de Orlando, da Califórnia e do Japão. Cada uma com sua própria arquitetura.
A ideia da atração foi pensada pelo próprio Walt Disney, que criou a casa para ser tanto de terror quanto para a diversão das famílias. E acabou virando uma das atrações mais famosas da Disney.
A atração consiste em um “tour” pela casa, mostrando os corredores, as salas, o jardim e até mesmo os fantasmas. Tudo sendo narrado pelo “suposto dono” do lugar, que obviamente, também é um espírito.
Geralmente a atração é bem cheia, com pelo menos 30 minutos de fila, mas é bem interativa, então você nem vê o tempo passar.

Olha que legal esse vídeo que achei!! ( Obs: Nós amamos tanto a atração que sabemos decorado o que a “voz” fala em todo o brinquedo!!kkk)

https://www.youtube.com/watch?v=h_UmFM77Foc

 

 

Indica

Todo mundo sabe que eu ( e minha família!!) amo a Disney e a Universal Studios  e que, se eu pudesse , trabalharia lá em Orlando ( como princesa, claro!!! kkkkk)

Para mim, qualquer época é momento de ir pra lá! Mas as férias de julho de 2016 (o Summer, para eles) terão novidades muito interessantes!

O grande destaque é o brinquedo do King Kong. Na década de 80 e 90, a atração existia por lá. Mas acabou sendo extinta. Em 2016, ela voltou com força total, muito mais tecnologia e emoção. Foi inaugurada a semana passada e eu achei um vídeo de um viajante…que mostra um pouco do que é o brinquedo! Em primeira mão, está aqui o Skull Island: Reign of Kong !! ( mas atenção: é um vídeo amador, sem muita qualidade, mas muito bacana!)

Disney não fica atrás e também te novidades

O novo brinquedo de Frozen, no Epcot Center, é esperado desde 2014 e já rendeu muita discussão por aí.

Frozen

O brinquedo vai substituir um barquinho que existe no pavilhão da Noruega. Agora, o passeio é no reino de Arendelle, do filme Frozen. No final, os visitantes poderão encontrar pessoalmente com a Princesa Anna e a Rainha Elsa.

Como a atração ficará dentro do pavilhão da Noruega, todos os detalhes foram inspirados na cultura norueguesa, mas com um toque da magia congelante da Elsa!

Fogos de Star Wars no Hollywood Studios

Show de fogos Star Wars é uma novidade

Prometem música, luzes, fogos e até disputas com sabres de luz no céu!

 

Novo show noturno no Animal Kingdom

AK

O Animal Kingdom comemorou 18 anos em 2016 e trouxe novidades. As novas atrações vão desde áreas iluminadas até um safári noturno, além do show de luzes, parecido com o IllumiNations, no Epcot,.

O Busch Gardens também tem novidades. A nova montanha-russa Cobra’s Curse está prestes a ser inaugurada. Será preciso coragem para despencar de 21 metros de altura e superar 65km/h nesta montanha-russa com quase quatro minutos de duração!

No Sea World, a montanha russa Mako é a grande atração de 2016. A altura da Mako é 61 metros, o percurso possui 1,5 quilômetros e atinge a velocidade de 117 km/h. A altura mínima exigida para entrar na Mako é de 137 cm.

E para quem fica em São Paulo?

A cidade de São Paulo está perto do mar e das montanhas. Se o dia prometer ser mais quentinho, vale dar um pulo no litoral. Dá para ir e voltar no mesmo dia. Mas o friozinho de julho pede mesmo o aconchego das montanhas. E passear na montanha não é apenas para casais apaixonados, não e mesmo?

A cidade de Campos do Jordão, por exemplo, tem muita coisa bacana para se fazer. E existem vários hotéis fazenda perto da capital paulista, também. A criançada pode andar a cavalo, correr no campo, tirar leite das vacas.

Mas se você preferir ficar na capital ou, se morar no interior do estado, quiser passear por aqui, seguem algumas dicas:

– Exposições na Pinacoteca ( são bem interessantes)

Pinacoteca do Estado de São Paulo

Praça da Luz, 02 – Luz

De quarta-feira a segunda-feira das 10h às 20h e quinta das 10h às 22h*

(11) 3324-1000

– Kidzania

É umparque temático bem diferente, ambientado como uma mini-cidade em que as crianças podem experimentar várias profissões e fazer muitas atividades como se fossem adultos. Para quem conhece o Museu da Criança de Miami, o lugar é bem parecido.

Kidzania

Shopping Eldorado – Segundo subsolo: Avenida Rebouças, 3970, São Paulo – SP.

Todos os dias das 9h às 14h e 15h às 20h

(11) 3995-4500

 

– Cia dos Bichos

Uma fazendinha onde as crianças entram em contato com a natureza e com os animais. Podem alimentar e fazer carinho nos bichinhos, andar a cavalo e até ordenhar uma vaca!

Cia dos Bichos

Estrada do Capuava, 2900, Cotia

Sábados, domingos e feriados das 10h às 17h

(11) 4703- 3548

 

-Aquário de São Paulo

É primeiro aquário temático da América do Sul. Os cenários são super caprichados, com ursos polares,  lontras, arraias e pinguins.

Aquário de São Paulo

Rua Huet Bacelar, 407, Ipiranga

De e segunda-feira a domingo, das 9h às 18h, inclusive nos feriados.

(11) 2273-5500

 

Outra dica é perguntar na escola dos seus filhos se por lá tem programa para as férias!

 

De acordo com sua fé

Até as igrejas oferecem programação legal para as crianças, sabia?

As igrejas católicas têm muitas colônias de férias para jovens, adultos e atividades para crianças. É um misto de diversão e estudo da bíblia.

Achei essas atividades que uma igreja batista de São Paulo fará para crianças menores de 9 anos:

Captionless Image
Muito interessante, não é?

 

 

 

 

Aventura

O verão está chegando e é preciso tomar muito cuidado com as crianças. Os pediatras advertem que, em casos mais graves, o forte calor pode levar à confusão mental e até morte. E dão algumas dicas:

-O hábito de sair sempre com uma garrafinha de água, suco ou água de coco para hidratar o filho já é um começo.
Durante as brincadeiras, as crianças ficam tão distraídas que nem se preocupam em beber água. É dever dos pais prestar atenção, pois elas podem ficar desidratadas. Se for um bebê, o cuidado tem que ser maior. E se você ainda estiver amamentando, não pode esquecer de beber bastante água também.
Os especialistas dizem que quando a criança pede água, em geral, indica que algo não vai bem. Não espere que os pequeninos peçam por líquido, ofereça sempre sucos, chás, picolés e frutas, como melão e melancia. A diarréia é outro fator merecedor de atenção, porque pode desidratar rapidamente a criança: para evitá-la, lave as mãos depois de usar o banheiro e antes de preparar alimentos.

-Ao passear com as crianças, é importante escolher com critério os tipos de roupas que elas usam. Dê preferência para roupas leves e frescas, e, se for possível, procure também fazer com que elas utilizem um chapéu para proteger a cabeça do sol.

-No caso de precisar sair de carro, não deixe as crianças sozinhas dentro do veículo de maneira nenhuma, mesmo que o tempo não esteja tão quente. Em caso de viagens, deixe as janelas abertas ou utilize o ar condicionado.

-Com o calor, as comidas estragam rapidamente, por isso não compre alimentos prontos para o seu filho fora de casa ou na praia. Também tente evitar refeições muito pesadas e gordurosas, priorize mais legumes, grelhados e frutas, em especial aquelas hidratantes.

-Assim como as mulheres, as meninas também podem sofrer a invasão de microorganismos oportunistas, como fungos e bactérias, que encontrem na vulva úmida um ambiente propício para se reproduzir. Meninos também correm o risco de ter micose na virilha, por exemplo. Mantenha o costume de trocar a roupa de banho molhada, assim que possível.

-A areia da praia, o sal do mar e o cloro da piscina podem irritar o olho da criança. Inchaço, vermelhidão e secreção sugerem uma conjuntivite, que mesmo não comum nesta época do ano, pode aparecer. O melhor é lavar os olhos com água fervida e fria e procurar um especialista.

 

Fontes: http://noticias.r7.com/

Nelson Ezjembaum, médico pediatra


Estilo

Bom dia, meninas!

Hoje , vamos falar de um assunto delicado… que os pais, às vezes, demoram ou não querem enxergar.

Além de amor, carinho e atenção, os filhos precisam, também, de limites. É assim que formamos crianças para serem adultos independentes, educados e responsáveis. Porém, talvez pela falta de tempo com os pequenos (em casos de muitas horas de trabalho, por exemplo), muitos pais tentam evitar brigas e acabam apostando no excesso de agrados e permissões, para conquistar o sorriso dos filhos.

Seu filho é mimado demais?

mimadaInsegurança

Crianças superprotegidas encontram dificuldade em tomar decisões sozinhas. Ajudar seu filho a acreditar em si mesmo e aprender com os possíveis erros vai fazer com que ele construa autoestima e se sinta mais seguro no futuro.

Impaciência

Crianças mimadas costumam ser impacientes, querem tudo na hora e não sabem que devem esperar para ter o que querem. Faça com que seu filho compreenda que nem sempre podemos ter tudo o que desejamos e que chorar e fazer birra não é uma solução.

Socialização

Crianças mimadas raramente gostam de dividir e têm dificuldade em compartilhar brinquedos e atenção com outras crianças. Cultive em seu filho a noção de solidariedade e compreensão de que aprender a socializar faz com que ele seja querido e importante para todos que o cercam.

Birra

Seu filho pode ser mimado se exagera nas birras, faz dramas e acredita que sempre tem razão. Faça com que ele entenda que ele é amado, mas não é o centro das atenções. Ensine-o a ouvir e respeitar as opiniões alheias.

Frustração

Crianças mimadas geralmente têm dificuldade em lidar bem com broncas e chegam até a desrespeitar e confrontar os pais em situações em que se sentem pressionadas. É preciso fazer com que o pequeno entenda que deve obediência aos pais e, através das repreensões, aprender a identificar que errou, admitir e pedir desculpas.

Quais valores estão sendo realmente cultivados por estas crianças mimadas? Individualismo, egoísmo, valorização do desejo, mediação da vida pelo dinheiro, status, super-proteção, isolamento, imaturidade para lidar com grupos e com dificuldades, falta de cooperação, falta do servir, etc. Ou seja, em grande parte das famílias, o ambiente para criar os filhos está horrível, pois os valores que circulam NA PRÁTICA são péssimos.

Onde tem valores ruins os resultados tendem a não serem bons. E aí as pessoas ficam gritando que falta limites para estas crianças. Pois eu grito: faltam valores! Faltam experiências de vida que transmitam bons valores.

Valores não se aprende no blá, blá, blá. Valores são transmitidos no que as pessoas vivem no dia-a-dia.

Insegurança

Crianças superprotegidas normalmente ainda são mimadas e encontram dificuldade em tomar decisões sozinhas. Ajudar seu filho a acreditar em si mesmo e aprender com os possíveis erros vai fazer com que ele construa autoestima e se sinta mais seguro no futuro.

Mãos à obra?