Estilo

Ahh, os saltos!

Todos são lindos, mas sempre tem um que a gente mais gosta ou que combina mais conosco, não é!

A pedidos de duas leitoras queridas, vamos contar aqui sobre os SALTOS ALTOS!

saltos

 

 

 

 

 

 

 

Agulha: É reto, fino e alto( entre 6 e 15cm). Combina com vestidos clássicos, saias e calças coladas no corpo.

Quadrado: É um salto mais largo, que pode ser baixo , médio ou alto. Torna o look menos formal, sem perder a elegância. Combina com saias médias, calças mais curtas, short com legging e todo tipo de jeans.

Cubano: É outra forma de salto para quem não dispensa conforto. A origem desse salto provém dos sapatos de dança flamenca e do tango, que tiveram o seu auge nas décadas de 30 e 40. Em um primeiro instante, ele lembra o Anabela, mas não encosta totalmente no chão, formando um desenho anatômico. É a uma boa opção para quem quer segurança e equilíbrio, sem sair do salto.

Geométrico: Tem formatos esculturais e mistura de materiais. Combina com saias de alfaiataria mais curtas e roupas com texturas e cortes mais modernos.

Cone: Tem forma de casca de sorvete. É médio e elegante, para mulheres mais despojadas. Combina com vestidos médios e soltos, jeans, calças sociais e shorts.

Anabela: É um salto clássico ligado ao solado. Combina com vestidos de linhas retas, tipo tubinho, e calças mais largas.

Plataforma: É o mais popular dos saltos. É integrado ao solado. Combina com as roupas do dia a dia (jeans, saias curtas, médias e shorts).

Carretel: É um salto acinturado e discreto. Combina com tailleur, vestidos médios e casacos marcados na cintura.

Vírgula: É um salto curvilíneo e sensual. Combina com calças jeans coladas e roupas com cortes irregulares.

Maia pata: Este modelo é uma espécie de plataforma na parte da frente dos pés, o que ameniza o efeito do salto e permite que ele seja ainda mais alto. É muito comum encontrar calçados deste modelo com os saltos extremamente altos, como os de até 15 centímetros. Combina com peças de roupa mais casuais, como a calça flaire, por exemplo, que é uma ótima saída para alongar a silhueta.

Sino: Tanto em formato grosso como fino, ele tem como característica um desenho que lembra as famosas calças boca de sino: afinados em cima e levemente mais grossos na parte que toca o chão.

E o sapato flat, que vai bem com jeans, shorts e saias curtas e informais.

MAS ATENÇÃO! AS COMBINAÇÕES NÃO SÃO REGRAS! VALE AVALIAR SEU TIPO DE CORPO E USAR O BOM SENSO!

Dicas sobre os tipos de salto alto:

Se o modelo do calçado tiver uma espécie de pulseira ao redor do calcanhar, é indicado que ela fique presa adequadamente, nem muito justa e nem frouxa, o que afeta a estabilidade ao caminhar.

Caso o salto seja usado em situações que exijam caminhar ou permanecer em pé por muito tempo, é indicado optar por um  com menos de 4 centímetros.

Examine o grau de inclinação da sola do calçado, quanto maior a inclinação, maior a chance de dores na sola dos pés e nas panturrilhas.

Confira se os dedos não estão apertados nos calçados ou se o calçado não está muito ajustado para os seus pés nas laterais, pois ambas as situações podem causar machucados e bolhas.

Se atente se nenhuma área do calçado está em atrito intenso com a pele, o que pode machucar, causando bolhas e futuramente calos.

É fundamental analisar a estabilidade que o calçado proporciona para evitar quedas e torções. Portanto, sempre que possível, caminhe alguns metros ao provar um calçado.

 

 

 

 

 

2 comments

Junte-se à discussão

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *